domingo, 11 de dezembro de 2016

QUI / ALI / ACOLÁ...


QUI / ALI / ACOLÁ
ali; por ali no meio da província onde os pacientes batem asas
 com a astúcia de um pássaro amarrado nos pés
bem ali no meio do nada
onde as orelhas são afiadas & os cálculos humanos zombam dos estudos
probióticos; somente ali eu entendi
que só por um requinte de erotismo teus seios valiam um epigrama
(e) mulher, mesmo quando não é da gente, dá gosto de ver...

Autor: Filipe Luiz

domingo, 6 de novembro de 2016

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

sábado, 22 de outubro de 2016

Excesso...

Mais um poema, reflexivo do Sr Filipe Luiz

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

domingo, 11 de setembro de 2016

sábado, 3 de setembro de 2016

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

sábado, 6 de agosto de 2016

Desprezo?! Texto: Filipe Luiz

Quanto vale a sua sabedoria? Uma noite? um gozo?
Nada... 
Para o prazer existe o preço.
Uma ilustra para um amigo Filipe Luiz, que escreveu esse belo texto.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

sábado, 25 de junho de 2016

quarta-feira, 22 de junho de 2016

domingo, 12 de junho de 2016

sábado, 21 de maio de 2016

Poesia - Pestilenta



Ilustração com um texto maravilhoso da Aline Brisola.

Vertigo

Ideia de capa Hellblazer



terça-feira, 17 de maio de 2016

domingo, 17 de abril de 2016

sábado, 26 de março de 2016

Ser do Mangue..O carangueijo.

Minha foto
Eu sai de Recife, andado em cima de pontes, ouvindo musicas e trovões, encontrei outras cordas de caranguejos e aqui vou atrás do meu sonho e objetivos, de andada conhecendo pessoas e trabalhando com a ARTE. Os caranguejos artísticos 3te, vivendo e respirando Arte. Me formei em Artes Plastificas na FPA - faculdade de Arte Paulista e Propaganda e Publicidade na UNINOVE. Fiz cursos na Fabrica de Quadrinhos, hoje, a Quanta Escola de Arte. Salve meus mestres: Otávio Cariello, Marcelo Caribé. Quer saber mais? 98079 1660.